sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Caranguejo Parte II - Revoltado


Janeiro e fevereiro, os dois piores meses de todos os anos da minha vida. 

Claro, já começa pelo calor, não qualquer calor, ESTE calor do inferno que está fazendo, me impossibilitando de fazer qualquer coisa, junto do mal-estar, das dores de cabeça e da extravasão da insônia. 


Aí o que você faz quando uma pessoa tão significante na sua vida te decepciona TODOS OS DIAS? Que te irrita só com a presença, só com a voz, com os hábitos caóticos, com a falta de respeito e consideração, com a falta de SENTIMENTO. O que fazer? Mandar "pra aquele lugar"? Ah se fosse tão simples... Mas não é, há "algemas". E a família? Salvo exceções que conto em uma única mão, nem sei mais o que é família. E os amigos? Alguns na internet, que provavelmente nunca terei a felicidade de ter um contato real. E o futuro? Não sei o que é isso, o tempo é uma verdadeira ilusão pro ser deprimido. Se eu passei uma semana, um mês, um ano, DOZE ANOS deprimido, quem se importa? A vida passa, as pessoas passam. As pessoas vivem, brigam, esquecem... Mas não eu, não o melindroso, não o que tem sentimentos, que lembra, lembra de tudo, que tem uma memória que é uma verdadeira fonte de tortura. Aquele que quer ordem num mundo destruído. Aquele que queria ser compreendido. Aquele, que só queria ser ele mesmo. Adotar o "foda-se"? O que isso vai mudar na minha bagunça interior? Fazer por mim mesmo? Ter coragem? Tomar um rumo? Pelo que dizem, só Jesus fez milagres na Terra e o mesmo morreu há mais de 2000 anos. Não desistir? Eu nem sei mais pelo o que insisto. 


Estou cansado, MUITO cansado. Cansado do mundo e das pessoas, mas principalmente das pessoas próximas, que veem tudo o que eu passo mas se fingem de cegos. Do que adianta ser bom? Pra ser sacrificado? E se eu for mau? Aí serei severamente julgado, porque nada é bom o bastante. Eu nunca me encaixei em lugar nenhum, sempre me senti um alienígena em qualquer lugar, em qualquer grupo. Até quando me esforço pra manter uma conversa sempre chega a hora que as pessoas me deixam de lado porque afinal, outras pessoas, por mais babacas e insuficientemente inteligentes que sejam, são consideradas mais "legais". As pessoas tem medo de verdadeiros sentimentos, medo de compromisso, medo de amor, medo até de serem educadas, a humanidade parece tomar uma direção retrógrada; como é possível? E aqui vou eu, criatura sombria, continuando a viver de sombras. 


É claro que este texto é um desabafo, mas é também uma mensagem aos hipócritas: vai menosprezar uma pessoa por sua "esquisitice"? Por ser diferente? Irá um dia ser maduro o suficiente pra entender que todo ser humano tem o MESMO valor e que você não é melhor do que ninguém?? PARE de criticar injustamente. PARE de menosprezar. PARE de ser preconceituoso. PARE de julgar. PARE de fingir que é uma planta e não ajudar quem precisa. PARE de machucar quem só lhe quer o bem. 


Crescer não é ganhar altura física, mas sim, desenvolver uma mente evoluída e um coração aberto pra que você possa deixar de ser um homem ou uma mulher e começar a ser humano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário